QUANDO A ACUMULAÇÃO DE CARGOS É CONSIDERADA LÍCITA?

QUANDO A ACUMULAÇÃO DE CARGOS É CONSIDERADA LÍCITA?

A acumulação de cargos públicos é uma questão que intriga muitos concurseiros e servidores. Neste artigo, vamos esclarecer as regras, exceções e consequências desse tema relevante.

Acumulação de Cargos Públicos: Definição

A acumulação de cargos públicos é a situação em que um indivíduo possui mais de um vínculo de contratação com o serviço público. Isso engloba contratos na Administração Pública Direta, Indireta e em Sociedades controladas pelo Poder Público. Em termos simples, se você realizou concurso para ingressar em uma função profissional ligada ao poder público, mesmo que seja no regime celetista, considera-se um cargo público.

O que Diz a Constituição Federal?

O artigo 37 da CF/88 estabelece que, em regra, a acumulação remunerada de cargos públicos é vedada. No entanto, existem exceções, como a acumulação de dois cargos de professor, um cargo de professor com outro técnico ou científico, ou ainda dois cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde com profissões regulamentadas.

Para Juízes, Promotores e Defensores Públicos, a acumulação é permitida apenas para atividades de magistério. Outros dispositivos legais, como o Ofício Circular nº 7/90 e a Orientação Normativa n° 2/2011, estabelecem que o número de vínculos com a Administração Pública não pode ultrapassar dois e impõem limitações remuneratórias, especialmente para cargos federais.

Acumulação de Cargos comissionados

Cargos comissionados são geralmente tratados de forma separada. Se você exerce sua função efetiva e um cargo comissionado, desde que os horários sejam compatíveis, não configura acumulação indevida. No entanto, se você já possui dois cargos públicos, não pode somar um cargo comissionado. Nesses casos, é necessário afastar temporariamente uma das funções ou ambas durante o exercício da posição comissionada.

Consequências da Acumulação Indevida

Acumular cargos públicos indevidamente pode resultar em mais do que a simples perda dos vínculos com a Administração Pública. Em casos de funções que requerem exclusividade, esse ato pode configurar Improbidade Administrativa, sujeitando o ex-servidor a multas, proibição de retorno ao Poder Público e outras sanções.

Acumulação de Cargos e a Iniciativa Privada

Via de regra, não há vedação para o exercício de outras profissões na iniciativa privada, a menos que seu cargo público tenha cláusula de dedicação integral. Mesmo nesse caso, a análise será diferenciada. É sempre aconselhável usar o bom senso, uma vez que jornadas extensas podem impactar sua saúde física e mental, bem como seu desempenho.

A acumulação de cargos públicos é um assunto complexo e repleto de detalhes legais. Compreender as regras, exceções e consequências é fundamental para tomar decisões informadas na sua carreira pública. Lembre-se de sempre buscar orientação legal quando necessário e de agir de acordo com as normas vigentes para garantir sua estabilidade e integridade no serviço público.

Comments

comments